DIGNOW

dd25481f-20bb-4f62-8de5-5ff4a655050c

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

NATAL EM ITAPORÃ

   O natal em Itaporã procedeu-se no seguinte tempo:

00h00min - comemora-se o natal, mas, o foco era a ceia com direito a comentários do tipo – “é besteira esperar a meia noite para comer, eu já vou comendo...”, entre outras pérolas populares da noite do natal.

00h25min – observa-se alguns carros pela rodovia com sentido à Dourados, outros começam a circular para destinar-se a outra casa mais interessante e aos poucos o movimento aumenta de zero carro por minuto para quatro a cada 15 minutos.

00h40min – é o tempo estimado que um morador de Itaporã que não quer ficar no silêncio sepulcral da sua casa, esta habitada por idosos sonolentos que detestam bagunça ,leva para comer como um porco a sua ceia.

00h45min – o trânsito sentido a dourados torna-se intenso, 10 carros a cada dois minutos.

02h40min – o trânsito inverso, porém, mais lento começa anunciar o retorno dos alcoolizados, tristes, felizes e tresloucados moradores de Itaporã que retornam para suas casas após uma catártica noite natalina com direito a observar os melhores flashes da globo.

03h15min – morre o trânsito em Itaporã. Ruas vazias ao som dos roncos que emanam das casas de uma cidade sem prédios, arranha céus ou “noiados” nas ruas, enfim, um paraíso.

03h55min – “Seu Gervásio”, sempre vigilante, com seus olhos treinados para o menor perigo, senta-se novamente próximo a sua bicicleta e aguarda a hora de ir para casa, pois, tudo continua tranquilíssimo em Itaporã.

04h30min – Poetas loucos inspirados em Baudelaire conversam com psicólogos sobre a lenda de Sísifo e prometeu e atribuem aos gregos toda a epidêmica fome por comida, luxo, fama e riqueza.


05h20min – A padaria “Brasileiríssimo” abre com pães queijos e outras delícias bem vistas na hora de satisfazer uma fome voraz que alguns jovens dão o nome de larica. Valeu a pena observar o natal de “Itacity”.

Nenhum comentário:

MODALIDADES

KBÇÓIDES POÉTICOS