DIGNOW

dd25481f-20bb-4f62-8de5-5ff4a655050c

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

HORÁRIO ELEITORAL LIGHT



     A charge de Claudius na revista “Caros Amigos” do mês de junho desse ano retrata bem cenário político e o que será o horário eleitoral gratuito das eleições de 2014.
    Até pouco tempo, o horário eleitoral gratuito era recheado de revelações bombásticas e golpes midiáticos.
    Por falar em golpe midiático, quem não lembra do golpe baixo que  FHC e a trupe do PSDB deram na família Sarney, aliado desde o primeiro mandato tucano ?
     Em 2002 para poder elevar o índice nas pesquisas de José Serra, que era 7% e obstruir a subida meteórica de Roseana Sarney, O PSDB valeu-se da máquina pública e deu holofote a um escândalo envolvendo o marido de Roseana, Jorge Murad em propinas e desvio de dinheiro público. O caso não deu em nada, mas sabotou a prematura candidatura ao planalto da herdeira do feudo maranhense.
     O plano inicial era Zé Serra ser candidato a presidente e a Sarney vice. O que determinou a mudança desse plano foi Roseana dizer no jornal da Globo que um candidato a presidente ter 7% das intenções de votos espontâneas e o vice ter 17% é no mínimo inviável. Em outras palavras, Roseana queria ser cabeça de chapa.
   A operação como de costume acabou em pizza, mas foi fundamental para “Lula paz e amor” (apelido dado pela elite direita?) assumir a presidência com a esperada Carta ao povo brasileiro.
  Na carta Lula dizia que comunista não come criancinha, que ninguém e débil mental em decretar moratória se você dirige umas das maiores economias do mundo e outras obviedades que a direita via rede globo apavorava o populacho menos esclarecido.
  Sarney com certeza foi “fiel da balança” para o PMDB chegar na presidência no caminho aberto pelo PL.
  Essa é apenas uma das inúmeras ocasiões que criaram “telhados de vidro” para as três principais coligações que disputarão o primeiro turno.
  Tudo indica que teremos um horário eleitoral light, mas quem será que vai chutar o balde? Aecinho ou Dudu beleza?
  A presidenta o que tudo indica não irá participar de debates no primeiro turno, afinal FHC e LULA fizeram o mesmo. Poderemos ter debates em que candidatos conversam com móveis, como cadeira?

  Quem arriscaria um palpite?

MODALIDADES

KBÇÓIDES POÉTICOS