DIGNOW

dd25481f-20bb-4f62-8de5-5ff4a655050c

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

CALABOUÇO DAS PALAVRAS


Deixo a palavra com meus lábios,
Que acaba de tocar
levemente o papel,
Ornado com letra miúda,
Que continuas a ler

Não a pronunciarei mais!
Palavra feita navalha,
que fere,
Marca e não cicatriza.

Triste destino da palavra.
Essa que por longos séculos,
Está aprisionada.


Sombrio e escuro o calabouço,
Onde deixo condenada,
Sem pena,
A palavra.

MODALIDADES

KBÇÓIDES POÉTICOS