DIGNOW

dd25481f-20bb-4f62-8de5-5ff4a655050c

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

O natal



Desejo a quem por acaso esteja lendo estas mal traçadas linhas, um feliz natal e que as realizações de um grande mestre que gerou o motivo dessa data festiva seja o ponto central dass reflexões de o que deve ser feito.

Que o mestre nos inspire a seguir nosso destino ideal e vontade.

Que as religiões sejam como crianças brincando de roda e cantando cantigas esquecidas,de mãos dadas no mais puro amor fraterno.

Que pelo menos nos minutos que ocorre entre 24 e 25 de dezembro sejam recíprocas as boas vibrações.


Feliz natal

QUESTIONÁRIO


Questionário

Quando perguntavam-me sobre meu país
A resposta era sempre negativa regada a escárnio
Os governantes não respeitavam a coisa pública
Minha pena tremia de raiva
Ao fazer versos sobre tão nefando assunto
De uns tempos para cá
Se perguntarem sobre meu país
Uma espécie de júbilo ameaça
A querer fazer elogios
Em um ufanismo "estilo copa do mundo"
Mas fora dos grandes eixos
Até capitais se deixam levar
Pelo jeitinho
Pela meta de o que importa
É locupletar-se
Procastinar as responsabilidades
Mas atualmente respondo
A quem pergunta sobre meu país
A resposta está na ponta da língua
É um país quase sério

Cara de pau + leniência

O que causa espanto é o despautério das empresas de transporte coletivo de Cuiabá.
Então o senhor Wilson Santos, exige um aumento de passagem?
Será que as empresas não tem um superávit razoável?
O senhor Wilson Santos quer aplicar uma tunga na escumália, a mercê de politicagens ou acordos pré eleitorais.
Em boa hora veio essa liminar para corrigir um rescaldo de coronelismo que povoa a mente de nossos regentes.
“Galinho” deve agradecer a leniência do sindicato em tão importante assunto.
Cuiabá já não encorpora o “homem cordial” de Sérgio Buarque de Holanda.
Já não era sem tempo.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Poesia de domingo





Urbano Peregrino


Estrada negra

Céu azul
Delírio ou verdade?
Sangue e glória.

Há, todos querem ser o preferido.
Ninguém pretende ser preterido
Para isso até mudam de opinião

Meu olhar pousado sobre a mesa
Reluz um brilho de verdade
A câmera nos mostra
A fama da derrota

(Kbçapoeta)

MODALIDADES

KBÇÓIDES POÉTICOS