DIGNOW

dd25481f-20bb-4f62-8de5-5ff4a655050c

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Alma penada



Acordei em um lugar estranho,
Percorri por ruas que nunca vira na vida,
Desesperado ,procurava alguma informação.
Alguém para me indicar o caminho?
Nada, ninguém me dava atenção.
Comecei a entrar em desespero.
Comecei a subir uma ladeira enorme.
Alguns metros a frente, já estava em um matagal,
Passando matagal vi o cume do morro.
Sentei desolado na beira do precipício,
E gritei, com toda a força que havia em meus pulmões:
Deus!
Ele apareceu.
Sua cara era tão pálida,
Pensava que deus fosse mais corado.
Ele perguntou:
Por que me chamaste?
Eu contei que estava perdido,
Queria ir para casa.
Ele, com um olhar candido respondeu:
Minha filha tu não existes mais

Nenhum comentário:

MODALIDADES

KBÇÓIDES POÉTICOS